segunda-feira, 13 de maio de 2013

Molho Pesto Genovês

Molho Pesto à esquerda e Caponata de Berinjela à direita

Esse post estava guardado já algum tempo, mas resolvi postar logo, afinal, este delicioso molho foi parte da composição do presente para minha amada mamãe e minha sogra.

Estou também em uma fase de molhos, caldos, cremes, sopas, e acho que irei postar alguns por um tempo, afinal eu adoro um molho básico e bem rápido para acompanhar saladas, filés, torradas...

A verdade, é que um bom molho faz toda a diferença em um prato! Resolvi começar com um molho para muitas utilidades, pastas ou massas, carnes, aves e até uma torrada ou recheio de pãozinho. Estou falando do molho pesto genovês, aquele verdinho muito utilizado na culinária italiana.

Pelo nome, você já induz que sua origem é da cidade de Gênova, que é capital da província da Ligúria, situada ao norte da Itália.

Este molho é cru e sua base é o manjericão, azeite e queijo. Por isso, é importante que sejam de boa qualidade. A origem do nome "pesto" vem do verbo "pestare", que significa amassar, esmagar ou, sendo fiel a forma de preparo, triturar, como é realizado, através do pilão. Com o tempo, e as modernidades da cozinha, já utilizamos o liquidificador ou mix. Mas para os exigentes e fiéis como eu, o pilão não saiu da cozinha. E digo mais, cada utensílio dá uma grande diferença no produto final:

  • Com o pilão, ele fica mais rústico e preserva bem os sabores. 
  • Com o mix, ele continua com a aparência rústica, mas com o sabor diferenciado, mais forte que o liquidificador e mais leve que com o pilão.
  • Com o liquidificador, ele fica com a textura, sabor e aparência muito mais leve. 
A confecção é extremamente rápida, cerca de 15 minutos.

Ingredientes:

1 colher de chá de alho picado
2 xícaras de manjericão fresco (somente as folhas e dê preferência para as folhas maiores e mais largas)
50 g de queijo parmesão ralado
50 g de castanha do Pará
50 ml de azeite extra-virgem
Sal à gosto

Importante:
A receita original leva queijo pecorino ralado,cerca de 50 g, e pinoli no lugar da castanha. Como eu não tinha, foi sem. O resultado ficou muito bom!

Preparo:

Higienize as folhas de manjericão e seque-as.
No mix ou liquidificador, coloque o óleo, a castanha e processe. 
Aos poucos coloque os demais ingredientes e continuem processando.
Os ingredientes não devem ficar todos completamente triturados, o gostoso é o "crock" das castanhas.

Bom apetite!

Nenhum comentário:

Postar um comentário